Brasil – Governo Federal – Ministério da Educação
  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Estudantes criam máquina para processar resíduos orgânicos e ganham prêmio

Equipe recebe prêmio em competição internacionalUma equipe de seis estudantes e mais uma professora do Câmpus Goiânia do Instituto Federal
de Goiás (IFG) receberam o prêmio de melhor apresentação em uma competição latino-americana
de Inovação – o I2P Latin America – realizado pela Fundação Getúlio Vargas na última semana, em São Paulo (SP). A equipe desenvolveu um Processador
de Resíduos Orgânicos Domésticos (PROD), que tritura, compacta e drena líquidos residuais.

O objetivo da máquina, segundo a professora de Química que trabalhou junto ao grupo, Sandra Regina Longhin, é reduzir o lixo orgânico doméstico com a compactação e diminuição do volume. “Sabemos que 60% do lixo doméstico é formado por resíduo orgânico inadequado para ir para o aterro sanitário e com o equipamento, o que resta dos resíduos vai diretamente para compostagem”, afirma a professora. Os benefícios, segundo ela, atingem também o transporte do material inaproveitável, que passa a ter custo mais baixo devido à redução do volume do lixo dispensado.

A equipe vencedora é formada pelos alunos do curso Técnico em Controle Ambiental Nadine de Paula Santos e Bruno Alves Rocha, de Engenharia Mecânica Rafael Sforni Mota, do Técnico em Mineração Victor Carrijo Guimarães, do Técnico em Edificações Augusto Sérgio Patrocínio e do curso de Engenharia Ambiental Wesley Rosa de Mesquita. Eles competiram internacionalmente entre as seis melhores equipes da América Latina, na categoria Ciências da Vida.

Trabalho em equipe - Surpresos com o sucesso e animados com as ações futuras, os estudantes contam que não esperavam tamanha repercussão positiva do projeto, que começou a ser desenvolvido no início desse ano. Foi a primeira vez que eles e a professora receberam um prêmio.

“Não pensamos que ficaria tão sério e num espaço de tempo tão curto, que tomaria essa proporção. Pra mim que sou do segundo ano é inesperado e ainda mais sabendo que competimos com projetos de mestrado e doutorado”, comemora a estudante Nadine. A conquista foi merecida, segundo a professora Sandra. Ela conta que todos assumiram o compromisso, cada um desenvolveu uma etapa e a integração do grupo foi definitiva para a conquista do prêmio.

E o projeto não para por aqui, conta a professora. Agora ele será aplicado junto às turmas do curso técnico em Alimentação, do Câmpus Goiânia, “para que possa ser testado e para que o maior número de pessoas conheça a máquina”, diz. E depois o grupo vai trabalhar junto aos condomínios horizontais e verticais de Goiânia, desenvolvendo planos de gestão de resíduos para residências. “A ideia é criar protótipos para fazer testes em espaços”, finaliza Sandra.

 

Incentivo

A equipe de alunos e a professora fizeram questão de lembrar que a primeira edição do Desafio IFG – competição de plano de negócio e inovação – cuja etapa final foi realizada em agosto desse ano foi o pontapé final para conseguirem conquistar o prêmio internacional. A equipe do Câmpus Goiânia foi uma das finalistas do Desafio IFG. “Foi um incentivo e o Instituto tem que realizar mais eventos dessa natureza”, afirma Sandra.

A equipe vencedora do Desafio IFG e que também competiu no I2P Latin America é do Câmpus Inhumas. O grupo desenvolveu o projeto de chocolates naturais à base de hortaliças com baixos teores calóricos - Nutrix e também foi selecionado para a competição internacional. Segundo a professora de Química do câmpus Elisângela Cardoso de Lima Borges os estudantes elaboraram trufas com hortaliças e chocolate para um público infantil de “tal modo a associar diversão, nutrição e reeducação alimentar, criando assim uma ideia inovadora: brincando de ser saudável”, explica a tutora.

Fazem parte desse grupo os estudantes Gustavo Henrique Amaral Monteiro Rocha, Ana Caroline Teixeira Santos, Beatriz Alves Carvalhais, Gabriel Gonçalves Ribeiro, Gleyciene Oliveira Silva e Higor Luiz Oliveira Ribeiro.

Elisângela finaliza afirmando que a participação na competição latino-americana foi “expressiva, satisfatória e que engrandeceu não somente o currículo de cada membro, mas contribuiu para o engradecimento pessoal”.

Diretoria de Comunicação Social/Reitoria.

 

.

Centro de Inovação Tecnológica | Reitoria

Rua T46, nº 166 (Esquina com Rua R17) - Setor Oeste

Goiânia-GO, CEP: 74152-200

Contato

(62) 3240-7762

(62) 3240-7763

sex hikaye porno porn izle escort istanbul escort beylikduzu